Bento Gonçalves, a Toscana Brasileira

Aqui bem pertinho de nós, que moramos em Porto Alegre, fica uma das regiões mais bonitas e encantadoras do Brasil. Bento Gonçalves conseguiu reunir em seu território uma série de vinícolas e locais que giram em torno da cultura do vinho e resgatam as delícias da época da colonização italiana, na região.
Mas Bento Gonçalves tem alguns segredinhos, que unidos aos passeios tradicionais do Vale dos Vinhedos e Caminhos de Pedra, fecham com chave de ouro uma visita a cidade, e é sobre isso que vamos falar hoje: Os passeios menos conhecidos de Bento Gonçalves!
                                                                 Bento Gonçalves, a Toscana Brasileira
Sim, muito além das tradicionais e encantadoras vinícolas Aurora, Miolo e Valduga, existem vinícolas menores em tamanho porém grandes em charme e em atendimento. É o enoturismo na sua essência mais pura e delicada, mostrando aos visitantes o quanto podem usufruir de uma proximidade maior aos donos, daquele abraço e conversa que conta segredos e compartilha histórias deliciosas de um passado não tão distante.
Uma delas é a Vinícola Don Giovanni, em Pinto Bandeira, distrito de Bento. Em meio ao Vale dos Vinhos de Montanha, a Vinícola Don Giovanni oferece passeios guiados, hospedagem charmosa, degustação orientada e um brinde ao por-do-sol em meio aos vinhedos, como experiências aos visitantes. Como se não bastasse, você pode reservar um jantar à luz de velas para provar o super famoso risoto de alcachofras, que são plantadas ali mesmo na propriedade. A pousada é uma delícia. A gente se sente em casa, super à vontade mesmo. Pode passear pelos vinhedos, curtir a natureza e andar despreocupado. Minha época favorita é o outono, quando as folhas avermelhadas deixam o vale ainda mais colorido e aconchegante. Mas na primavera você verá os pessegueiros em flor pela estrada e, no verão, poderá curtir a vindima.
Outro passeio inesquecível é uma visita à Cave Geisse, produtora do mais premiado espumante brasileiro e o único a constar no livro 100 espumantes para beber antes de morrer. Com uma história interessantíssima, que você aprende por ocasião da visita guiada, a Cave Geisse tem uma propriedade lindíssima pouco adiante da Vinícola Don Giovanni, também na região do Vale dos Vinhos de Montanha. Cercada por mata nativa, protegida e cultuada pelos donos como parte do seu terroir, os vinhedos lindíssimos da Cave Geisse dividem espaço com um cachoeira, para encantamento dos visitantes. Para os mais intrépidos, um passeio em veículo 4×4 leva você até lá, onde poderá apreciar a natureza exuberante enquanto bebe um dos espumantes famosos da casa. Não se preocupe, a “Geisse Experience” não é nada radical. Mas é, sim, uma experiência inesquecível.
Saindo do Vale dos Vinhos de Montanha e aventurando-se para a Rota das Cantinas Históricas, também em Bento, sugiro uma parada na Vinícola Dal Pizzol, onde o passado e o presente caminham de mãos dadas, enquanto olham par ao futuro. Lá, o museu do vinho conta um pouco da história da bebida aqui no Brasil e mostra curiosidades e apetrechos aos visitantes. A Vinícola tem uma coleção de vinhas incrível, oriundas de mais de 50 países, que formam a curiosa atração chamada de Vinhedos do Mundo. Visite a Cave, caminhe na enorme propriedade, reserve um lugar no almoço de domingo, onde você vai se deliciar na comida simples, porém impecável do restaurante de lá. Se preferir, faça reserva para o piquenique, igualmente delicioso à beira do lago. Você apreciará um bom vinho ou espumante enquanto os pavões passeiam na volta. Não deixe de conversar com os donos, que são incrivelmente amáveis e anfitriões exemplares. Se quiser uma experiência diferente, faça a degustação às cegas. Eu prometo que você não esquecerá jamais!
Aproveite a vindima e vá visitar a Toscana Brasileira. Você voltará para casa com uma única certeza: vai ter que regressar!
Por Cláudia Bins | @claudia_bins | Twitter: BinsClaudia
____________________________________________________________